Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



QUANDO PUDERES

Sexta-feira, 07.09.07

Tinha este poema bem aconchegado a mim, esperava a hora e o dia certo para o partilhar...

chegou o momento...de o dar...de o deixar ir assim de mansinho,,,com a brisa de uma noite de verão coroada de pedrinhas brilhantes em  manto embrulhado de sonhos...Os meus.

 

Se não podes fazer da vida o que tu queres

tenta ao menos isto,

quando puderes:

não a disperses em mundanas cortesias,

em vã conversa, fúteis correrias.

Não a tornes banal à força de exibida

e de mostrada muito em toda a parte

e a muita gente,

no vácuo dia-a-dia que é o deles

até que seja em ti uma visita incómoda.

 

 

DE Constantino Cavafy (1863|1933)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por dolce_vita às 23:58


5 comentários

De estreladosul a 08.09.2007 às 05:13



Cara amiga

Obrigado p0ela visita e pela força. Yambem posso dizer acerca de si k a escrever desta maneira nao precisa de aspirar a ser poeta. Já o É!
Vou voltar muitas vezes e vou aproveitar para ler o resto dos poemas no blog.

Bjinho amigo

Mario Rodrigues

De dolce_vita a 08.09.2007 às 14:17

Agradeço a visita e o comentário.Sem falsa modéstia,são os comentários que nos fazem continuar a contar um pouco de nós,neste pequeno mundo de desencontros...
E com imensa pena minha não nasci poeta,mas a gostar de gostar muito dos que me rodeiam...todos
um bj
[Error: Irreparable invalid markup ('<br [...] <a>') in entry. Owner must fix manually. Raw contents below.]

Agradeço a visita e o comentário.Sem falsa modéstia,são os comentários que nos fazem continuar a contar um pouco de nós,neste pequeno mundo de desencontros... <BR>E com imensa pena minha não nasci poeta,mas a gostar de gostar muito dos que me rodeiam...todos <BR>um bj <BR class=incorrect name="incorrect" <a>RS</A>

De devoltaoutravez a 08.09.2007 às 12:51

gostei muito, e para quem for, no concreto, que aproveite bem as palavras! Sábias e actuais, muito!

De dolce_vita a 08.09.2007 às 14:24

Se deixarmos passar a vida sem poesia ,sem palavras, sem música, sem gestos de ternura enfim ...não estamos nela, não nos envolvemos,
Não vivemos,apenas e só vemos Viver.
muito obrigada pelo carinho de comentar
RS

De Blogadinha a 12.09.2007 às 18:10

Perfeito!!
É precisamente sobre a ideia do "desperdício" transmitida por este poema , que assenta o conteúdo do meu último comentário- quando teclaste sobre o facto de eu parecer tristinha, etc.

E, tal como prometido na época, também já elaborei um "espelho meu" sobre a desenfreada procura - e LOUCURA - pelo alheio...

Não incorrer em avaliações sem antes olhar para a 1.ª pessoa seria... perfeito! Perfeito, como este poema.

Obrigado pelo mesmo e pelo teu comentário no blogue. Também eu fui contemplada com aquele maravilhoso som e como não sou de egoísmos... ainda bem que gostaste.

Até à próxima!

Comentar post





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Setembro 2007

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30